Postagem em destaque

INDICE AO BLOG NSG E À BIBLIOTECA VIRTUAL LACHESISBRASIL BASEADO EM BUSCAS ESPECÍFICAS

OBSERVE POR FAVOR QUE A MAIORIA DOS LINKS SÃO AUTO EXPLICATIVOS, E CONTÉM INDICAÇÃO DE CONTEÚDO ANTES MESMO DE SUA ABERTURA: 1) SOBRE ...

sábado, 5 de novembro de 2011

Aranha marrom na área (aumente o som)



Abaixo Luquinha e Bibo em 2006, necessariamente safos - questão de sobrevivência - em meio a uma infância dentro da Mata Atlântica do Sul da Bahia:


video


No vídeo abaixo, o mesmo Luquinha seguro em seus passos, em meio a aranhas e matas, 6 anos depois ...



video



E um pouco mais de lembranças da uma infância abençoada de meus meninos .....












No link abaixo, Loxoscelismo: apresentação de um raro caso fatal:


http://www.lachesisbrasil.com.br/download/Learning%20to%20ask%20questions.pdf

quinta-feira, 3 de novembro de 2011

Os Sete Picos do Caraça



"Quem quer que sobreviva a um teste, qualquer que seja ele, tem que contar a história. Esse é seu dever" (Elie Wiesel, em "Clube dos Sobreviventes", de Ben Sherwood, 2009)




Abaixo uma compilação prática da história construída entre 25 de junho e 30 de outubro de 2011, quando Luca e Gabriel Nogueira, 9 e 12 anos, tornaram-se oficialmente os mais jovens escaladores dos "Sete Picos do Caraça":  Pico do Sol (2072m), o Pico do Inficionado (2068m), o Pico da Carapuça (1955m), o Pico da Canjerana (1890m), Pico da Conceição (1800m), Pico Três Irmãos (1675m)  e o Pico da Verruguinha (1650m). Anexo guia meteorológico, dicas e regras de visitação aos Picos.


Sobre o INFICCIONADO :

http://lachesisbrasil.blogspot.com/2011/06/inficcionado-brasil.html


Sobre o  INFICCIONADO com a GRUTA DO CENTENÁRIO:

Sobre o CANJERANA:

http://lachesisbrasil.blogspot.com/2011/08/canjerana-brasil.html


Sobre o VERRUGUINHA e o CARAPUÇA:

http://lachesisbrasil.blogspot.com/2011/10/verruguinha-e-carapuca-brasil.html


Sobre o PICO DO SOL, o CONCEIÇÃO e os TRÊS IRMÃOS (ou TRINDADE):

http://lachesisbrasil.blogspot.com/2011/11/sol-conceicao-e-tres-irmaos-brasil.html


Sobre as travessias do 'Vale das Panelas' e 'Castatona-Fazenda do Engenho', pelo rio:

http://lachesisbrasil.blogspot.com.br/2016/06/vale-das-panelas.html

http://lachesisbrasil.blogspot.com.br/2012/07/sobre-opostos-diametrais.html

Sobre o 'oitavo pico', Capivarí ou Piçarrão:

http://lachesisbrasil.blogspot.com.br/2016/09/pico-picarrao-do-capivari.html


Sobre METEOROLOGIA do Caraça:

http://freemeteo.com.pt/tempo/serra-do-caraca/actual-tempo/localizacao/?gid=3467115&language=portuguese&country=brazil


Sobre REGRAS e DICAS de visitação aos Picos:

http://lachesisbrasil.blogspot.com/2011/08/leitor-do-blog-comenta-e-pergunta-sobre.html


Para VISITAR o CARAÇA:

É só agendar com Aline, Fernanda e Geralda, com muita antecedência via email:

pousadadocaraca@gmail.com



Para visitar o Caraça tendo os 'Sete Picos' em mente, é necessária mais antecedência ainda nos contatos. Escaladas não são recomendadas de Dezembro a Janeiro (chuva, raios, pedra escorregadia, cursos d'água intransponíveis), mas existem janelas de tempo que podem ser avaliadas com os Guias de Pico:

JOÃO JULIO celular 031 96798965 e casa 031 32321889,  e NENECO celular 031 99699607 e casa 31 38093007.

CONFIE NO DISCERNIMENTO DOS GUIAS.



Conheça Padre Lauro:

http://lachesisbrasil.blogspot.com.br/2011/04/os-essenciais-9-padre-lauro-palu.html


Conheça um pouco de primeiros socorros em caso de acidente com animais peçonhentos ...

http://lachesisbrasil.blogspot.com.br/2013/08/primeiros-socorros-aos-acidentados-por.html





"USE PERNEIRA DURANTE AS INCURSÕES, O RISCO DE PICADA DE COBRA É GRANDE"





quarta-feira, 2 de novembro de 2011

Picos do Sol, Conceição e Três Irmãos, Brasil


Os "Sete Picos" acabaram por me mostrar de que matéria são feitos meus meninos. Como pai, as montanhas me trouxeram mais sossego interior. Vi Gabriel chamar para sí a responsabilidade nos momentos mais críticos  como um paredão de 80 graus de inclinação (onde eu tremi), transposto pela primeiríssima vez segundo o Guia Neneco, no flanco do Tres Irmãos. Vi Luca e seus 30 kg calar a boca de todos - guias experientes, hospedes que conheciam os Picos, familiares - e superar o Pico do Sol  no Sábado, e os Picos Conceição e Três Irmãos no dia seguinte, numa jornada de sessenta e hum quilômetros pela estimativa de nosso guia, à pé e repleta de trabalho vertical


Luquinha, concentrado

Minha função clara, depois de tudo o que ví, vivi, presenciei nos Picos, é somente ajudá-los a encontrar aquilo que amam fazer na vida. Capacidade de luta eles já tem.

Chegamos ao Caraça na sexta feira à noite, 28/10/2011. Vinha acompanhando as fortes chuvas sobre a região durante toda a semana, não sendo possivel prever de fato a viabilidade de escalar, ainda mais em se tratando do Pico do Sol, o mais alto da Cadeia do Espinhaço. É um pico em cuja rota rumo ao cume surgem cursos cursos d'agua, traiçoeiros (escorregam) com pouco volume, e intransponiveis sob chuva forte. Mas abriu-se uma janela de tempo no Sabado dia 29/10, e seguimos adiante guiados pelo querido NENECO.



Até ver o Pico do Sol é dificil, é este no fundão do vale. À esquerda a Cara do Gigante, à direita o Inficcionado, lá longe, no meio da imagem, o Sol, visto do Campo de Fora.


O Pico do Sol tem em seu caminho tanta variedade de deslumbres, que muito frequentemente nos esquecemos do coração saindo pela bôca. Interessante a exaustão fisica e suas imagens mentais. Luca lembrou-se "dos monges pegando fogo", aqueles do Viet Nan, tentando (com sucesso) vencer-se a sí proprio até o cume. Gabriel lembrou-se dos 'cordeiros virando leões' do Robin Hood, e seguiu superando tudo, moral da tropa nas maiores dificuldades.


video


Abaixo Luquinha em dois tempos fazendo seu caminho, inclusive por sobre a fenda que já interrompeu o 'passeio' de muita gente grande, segundo Neneco.....


video


video


...  alegria para nós é onça das grandes por perto, e o olho atento do Gabriel não deixou passar esta pegada, aumente o som...


video


... na abordagem final ao cume, honra e emoção, precedida de um lanchinho na Concha, abrigo natural dos montanhistas nas horas dificeis de frio e exaustão, raios e granizo...




video


... no cume do Sol, Gabriel recupera e reimplanta a antiga cruz, enquanto Luca se distrai no mijão....





... ainda no cume do Sol, aumente o som e escute o desabafo o Luquinha...


video


Descer o Sol doeu e muito, mas no caminho, coisas que fazem brilhar os olhos ajudavam na superação: a flor da Canela de Ema, a orquidea, a flôr da bromelia, a natureza se recuperando do fôgo recente.... .








video


Chegamos ao Santuário ainda com luz do dia. Banho demorado, jantar reforçado, e às 21 hs em ponto os meninos já estavam no Buteco do Caraça, "Doritos e Fanta", colhendo o respeito que conquistaram. A noticia se espalhou rápido .. "...eles conseguiram, o Sol...". Conversavam de igual para igual com adultos tarimbados nas rochas, inclusive com a dupla que se prepara  para o Everest, amaciando as botas nos "Sete Picos".

Às 22 hs dentes escovados, pijama quentinho e cama. Conversamos um pouco sobre as possibilidades do dia seguinte. Ficou combinado que seria uma decisão de todos. A depender do clima, e do estado físico e psicológico da tropa, tentaríamos o nosso sexto Pico: o "Conceição".

Antes de apagar Gabriel me vem com essa: "Papai, como é mesmo o nome do oposto de prejuízo ?"... "Lucro" respondo, ao que ele emenda: "Então nossa situação é assim: se não conseguirmos fazer outo Pico já fizemos o Sol, e se não der nem para sair de casa (chuva) estamos no Caraça, então qualquer coisa que acontecer já estamos no lucro...". Beijei os dois, apaguei as luzes, vi o momento exato em que cada um adormeceu profundamente, eu mesmo não acreditando no dia que tivéramos.


Domingo 7:00 da manhã, a esperada "Hora da Chapa"...



video



Tempo firme, barriga cheia,  Luca surpreende a mim e Gabriel: "Quero fazer os dois picos hoje Papai"... "Vamos conversar com Neneco e tentar o 'Conceição', e se voces realmente aguentarem e o tempo deixar, dele seguimos para o 'Três Irmãos'...."

O "Conceição" e os "Três Irmãos" são 'picos primitivos', nas palavras do mais antigo Guia de Caraça, João Julio. Por primitivos entenda-se o tôsco, o rude, o pouco visitado. Caminho pisados pela ultima vez a 30 anos, trilhas onde 'nem onça anda', segundo Neneco. Este picos são os senhores dos 'Campos de Fora'.




À esquerda o 'Três Irmãos', à direita o 'Conceição', vistos do portal do Pico do Sol, e entre eles a pouco visitada "Passagem" que inclue o Pico Santo Agostinho.

A caminho do "Conceição", constato aliviado que o Campo de Fora não sofrera muito com o incendio. Muito cocô de anta, agua e mato alto...
.   
                          

                                    video



Já quando ganhavamos altura, o cenario das cinzas mostrava como foram duros aqueles dias de incendio recente, quando surge uma Fênix Cabocla...





video


E assim, de repente, em meio a tanta coisa das que agrada minha pequena tropa, cocô de anta inclusive, sem percebermos estavamos do cume do "Conceição", o sexto pico. Eram 15:14 da tarde. Abaixo, os Leões da Montanha no cume do Conceição, com os três picos do "Três Irmãos" ao fundo, nosso proximo alvo, após 5 minutos de descanso, regado a agua e castanha do Pará.







Pelo radio João Julio nos felicitava dizendo que 'tirava o chapéu' para os meninos, e recomendava retorno imediato ao vale: chuva de granizo ao Sul.

Avaliando o sentido do vento, Neneco e eu consideramos nossa posição segura, e na sequencia, como de praxe para resgate eventual, transmitimos a um preocupado João Julio que pretendíamos tentar também o "Três Irmãos", usando uma rota mais rápida chamada "Passagem" ou "Travessia" - que inclui o oitavo pico, o Pico Santo Agostinho - que liga o Conceição ao Três Irmãos sem descer ao vale, e partimos. Neneco não é de negar fogo, não é Guia só de trilha aberta, rompe mato no peito, e mesmo sabendo que seria duríssimo  permitiu que prosseguíssemos, contaminado pelo animo dos meninos.

Teriamos luz até uma 19:30 hs (horario de verão). Não abordar o pico pelo caminho normal, que é via vale do Campo de Fora seria nossa unica chance de cume antes do breu total. Flanqueamos o complicado "Três Irmãos" (sem vegetação de suporte pelo incencio, rocha nua) à procura de uma fenda, inaugurando um caminho perigoso, e que nunca mais será usado pelo visitante comum (como nós), segundo o experiente Neneco: "...esse negocio de coragem não é muito bom não...".



 À partir do ponto 1, nossa rota aproximada. Somente para se chegar ao ponto 1 a caminhada já beira os 14 km. Do ponto 2 ao 3, quando na linha vermelha  estamos atrás do relevo, evitando a vegetação pesada do fundo do vale. De 3 a 4 o zig zague cansativo ao cume do Conceição. Em 5 já estamos perto da base, do inicio da "Passagem" ou "Travessia" entre o Conceição e o Três Irmãos, raramente visitada e que incluí um oitavo pico, o Santo Agostinho, marcado pelo numero 6. Em 7 vimos que a rota ascendente apresentava riscos demais e flanqueamos rumo a 8, um trecho dificil, e arriscado quando se quebra de 8 para 9, mas como dito anteriormente, foi a rota que nos permitiu escalar com luz do dia. A rota normal para quem segue para os "Três Irmãos" é um prosseguimento para a esquerda da linha amarela à partir do ponto 1:  pega-se um plano inclinado vindo do Campo de Fora, e sobe-se com relativa tranquilidade. Descendo do "Três Irmãos  normalmente se segue para a esquerda do ponto 10 até a base da montanha no vale. Nós quebramos de 10 para 11, uma pirambeira que em muitos trechos escorregamos de bunda a mil por hora, na mistura de lama, cinza e pedra solta. No ponto de interseção da rota de ida e de volta, começa um mato fechado, 'onde nem onça anda' (Neneco), que rompemos no peito, sem facões, atalhando e cortando caminho, concluindo com luz e segurança essa etapa. 




Esta rota nova nos levou ao mais alto dos três cumes, com grande sacrificio. Vejam no video abaixo (10 segundos), do Cume dos Três Irmãos, as maõzinhas sofridas, o rosto imundo, e a sensação de realização nos sorrisos, neutralizando todo o cansaço....



video



Era noite quando chegamos à bifurcação que marca o inicio da estrada larga, a 8 km do Santuário  Combinamos que Gabriel e Neneco partiriam voando na frente, para garantir-nos um prato de comida. Segui atrás com Luquinha, caminhando forte, mas nem tanto, de olho na trilha, para não pisarmos em cobras. Meu filho e eu andamos juntos e sem espanto algum na noite sem lua, na terra dos lobos, onças, cascavéis e cachorros-vinagre, passando pelos Pinheiros, Banho do Belchior, guiados somente pela silhueta distante do Pico do Carapuça, que marcava nosso destino final.

Chegamos ao refeitorio às 20:30 hs, Haviamos completado inteiros nossa travessia e agora estavamos numa mesa farta, que incluia a presença honrosa de Neneco. Comemos em silencio, perdidos nas lembranças das últimas intensíssimas 48 hs de nossas vidas.

Foi assim que além de Pai e Filhos nos transformamos em algo maior, nos campos e sete montanhas da Mãe dos Homens...



video

LEIA TAMBEM: