Postagem em destaque

INDICE AO BLOG NSG E À BIBLIOTECA VIRTUAL LACHESISBRASIL BASEADO EM BUSCAS ESPECÍFICAS

OBSERVE POR FAVOR QUE A MAIORIA DOS LINKS SÃO AUTO EXPLICATIVOS, E CONTÉM INDICAÇÃO DE CONTEÚDO ANTES MESMO DE SUA ABERTURA: 1) SOBRE ...

sábado, 2 de fevereiro de 2013

Férias em Casa



Filhos, amigos, água e floresta. A onça apareceu de noite, nesse mesmo murinho da barragem. Em Serra Grande, trabalho que não cansa.




Muita atividade no Núcleo: vermifugação, animais saindo de regime intensivo para extensivo, manutenção de viveiros e os infinitos detalhes.

Confira no videos abaixo momentos importantes para filhotes nascidos em 2009


                            


                           


                           


Ao contrario do que pensam muitos, os grandes serpentários do Núcleo nada tem a ver com aquele modelo anos 50, um jardim rebaixado e cercado por fôsso de água, pensado para a visitação publica, mas de impossível controle parasitário.

Ar puro, frio e úmido, espaço, sol, chuva, exercício, caçadas, confinamento ético (com controle parasitário). Não temos animais com focinhos arranhados em busca de rota de fuga. Protegidos na sombra da mata, não temos animais com mudas de pele incompletas, mesmo em estiagem prolongada, como a recente.




A polemica sobre nosso método, a herpetologia primitiva, é discutida aqui:

http://www.lachesisbrasil.com.br/download/BulChicagoHerpSoc_Vol43Num10pp157-164%282008%29.pdf

Mas hoje em dia, quando nossos resultados calaram os críticos, o que fica na minha cabeça é somente a questão da segurança, todo o cuidado é pouco em serpentários abertos como os nossos, 40 metros quadrados para 3-4 animais. A título de curiosidade, faça-se agora um teste respondendo rápido quantas cobras há em seu caminho na foto abaixo ...




Três é a resposta. Mas há uma quarta invisível sob o folhiço na base da bromélia.




























Manter um animal de quase dois metros dentro de uma TORTURANTE caixa de Tuppeware - herpetologia moderna - é realmente mais simples e seguro. Mas o manejo dessa vez - em ambiente de confinamento ético - transcorreu sem sustos.

De volta à cidade grande, atualizando emails, recebo a honrosa noticia de Dr. Coura, do Instituto Vital Brasil, de que seu livro está sendo publicado. O capitulo "Acidente Laquético" é de minha autoria.

Foi um bom inicio de ano ...

CONFIRA TAMBÉM:

http://lachesisbrasil.blogspot.com.br/2011/08/confinamento-etico.html



4 comentários:

  1. E tem onça mesmo ?!
    Comprovaram ?

    ResponderExcluir
  2. varios relatos verbais que vão desde motoristas da BA 001 até nativos experientes, mas o que valerá mesmo será pegar uma delas nas Bushnell a laser espalhadas na area, o que ainda não ocorreu, mas num regufio onde já flagramos bicho da raridade do mutum do bico vermelho, DUZENTOS E CINQUENTA INDIVIDUOS SOBRANDO NA NATUREZA, tudo é possivel; outro dia tive a alegria de achar varios peixões que crio partidos ao meio na beira da barragem, as ariranhas voltaram

    ResponderExcluir
  3. em tempo, esse relato de onça em meu texto foi de meus filhos, que são experientes, e voltaram nadando correndo para o ponto de onde fiz essa primeira foto da postagem, quando ao nadarem de noite (quase meia noite) viram o gatão neste muro da barragem, no exato ponto onde estão; acredito tanto neles, e acredito tanto nas Puma concolor, que a espingarda passou a ficar a postos, para um tiro de advertencia, se necessario

    ResponderExcluir