Postagem em destaque

INDICE AO BLOG NSG E À BIBLIOTECA VIRTUAL LACHESISBRASIL BASEADO EM BUSCAS ESPECÍFICAS

OBSERVE POR FAVOR QUE A MAIORIA DOS LINKS SÃO AUTO EXPLICATIVOS, E CONTÉM INDICAÇÃO DE CONTEÚDO ANTES MESMO DE SUA ABERTURA: 1) SOBRE ...

quarta-feira, 2 de junho de 2021

Mostrou competência

Keisy Ratleff, Veterinária UESC, primeiro contato com Lachesis, praticando 'manejo de condução do NSG', sempre poupando a região cervical. Laço de Lutz é proibido no manejo de surucucus. 


 

O Cara

Macho sub adulto 23, chip final 9279, recebe as 3 estrelas como advertência aos tratadores, animal que já investiu com botes em sequencia, sem que fosse provocado. Comportamento raro mas já visto até pelos Tupy Guarani, que nomearam a surucucu a partir de 'su u u' ou 'bote bote bote' ou 'aquela que dá botes em sequencia', segundo Silveira Bueno. Bicho que interessa como reprodutor.




A ideia

A ideia é formar um grande banco genético da espécie via reprodução em cativeiro.

Esse banco genético repovoaria áreas protegidas onde as surucucus existiram mas não mais, como o parque do Rio Doce, noroeste de Minas Gerais. 

E também manteria a surucucu da Mata Atlântica no planeta.







Empoderamento feminino em Serra Grande

Marja e Keisy, Veterinária UF Brasilia e UESC, na chapa quente



 



O que é o tal 'duplo S' ?

Nativos falam que as surucucus 'ficam em pé na ponta do rabo', porque sabem que estas cobras dão botes com toda a extensão do corpo, alinhando-se no ar. Essa explosão muscular se inicia com a compressão da mola propulsora, o seguimento cervical, em dois 'S' conectados. Na tensão extrema o bicho pode elevar-se em até 90 cm do solo, como na foto do meio, seguindo ativamente a fonte térmica e preparando a liberação da mola muscular dupla, num bote de longo alcance. Por este motivo a primeira lição desse manejo altamente específico é a sua atualização de distancia segura, e escolha correta de EPIs. 






O bê-a-bá

A pedido os tempos cirúrgicos da fratura de mandíbulas de surucucu, maiores detalhes do link https://lachesisbrasil.blogspot.com/2016/09/o-legado.html





My way

Tem gente que é teórico e não bota o seu na reta, tem gente que arrisca a vida para demonstrar seu ponto de vista, para aflição de pai Gabriel está neste segundo grupo, e vem afirmando em sua jornada pessoal que o que existe entre relação tratador e cativo é mais que mera tolerância ao manejo, que há algum nível de reconhecimento construído e que o cérebro dos répteis tem sido subestimado, como já apontado por alguns autores https://www.nytimes.com/2013/11/19/science/coldblooded-does-not-mean-stupid.html 



 

terça-feira, 1 de junho de 2021

A real

Para quem perguntou sobre o 'problema técnico' no blog e o consequente afastamento das postagens, esclareço que na verdade não havia motivação, frente aos esforços na pandemia; estou há 14 meses dentro de UTIs, muito impressionado por tudo o que tenho vivido, junto a equipes espetaculares






 

Nunca mais esquece









 

O alvo ...


... da educação ambiental que praticamos é primeiramente os filhos e netos do pequeno sitiante, que sobrevive e insiste na região, território de Lachesis ...


 

 

segunda-feira, 31 de maio de 2021

Um bom EPI para Lachesis

Esse EPI se chama 'rattlesnake proof chaps' na Amazon.com, saindo por volta de 80 dólares, gosto da agilidade que ele permite ao usuário, não atrapalha o ajoelhamento e protege alto, até a virilha; bota ou perneira até o joelho não protege contra surucucu; na foto eu com esse EPI, em manejo de condução de uma 'apaga-fogo', aquela surucucu mais avermelhada aqui do sul da Bahia





Rotina

Não pode ter vacilo com vermifugação; erradicação de porocephalus do plantel (ratos e cobras) é meio ilusório, mas um controle parcial (na humildade) é viável sem prejuízo à saúde da cobra; os sinais de super infestação são claros, boca aberta, e dificuldade para enrodilhar, se chegar a esse ponto o bicho vai morrer; vermifugação na vigencia de super infestação gerará uma grande quantidade de carcaças de vermes grandes no parenquima pulmonar e consequente pneumonite quimica por reação de corpo estranho, seguida de uma grande quantidade de muco onde haveria troca gasosa e é o fim, PORTANTO, de 6/6 meses valem aqueles esquemas empíricos antigos de vermifugação oral, parcial que seja, na falta (o mais provável) de assistência Medico Veterinária MUITO especializada para vermifugação injetável e remoção broncoscópica de indivíduos reminiscentes no pulmão da cobra 








Aos Mestres com carinho


Todo o meu interesse pelas serpentes veio do incentivo destes dois, 'seu Guilherme' (Fundação Ezequiel Dias, Belo Horizonte), e na foto de baixo, com a surucucu, 'Zé Abade' (CEPLAC, Ilhéus), ambos longe da pompa acadêmica de suas instituições de origem, sempre em funções subalternas, 'de peão'. Guilherme acolheu o estagiário curioso aos 12 anos de idade, limpando bosta de gaiola em meio a jararacas e cascavéis, e sem tratamento especial. Abade me ensinou a lidar com Lachesis especificamente, um mundo aparte na Herpetologia. Leio que nos dias de hoje o CONAMA decidiu proibir Educação Ambiental com animais vivos, uma pena, sou quem sou por ter nascido antes do eco-xiistismo da 'causa animal', e seus interesses velados 








 

 

Postura de Rainha da Floresta (bushmaster)


Grandes surucucus não tem predadores naturais e são muito confiantes, podem elevar-se do solo em mais de 1 metro de altura apenas observando o entorno

 


Trio de respeito

Vai encarar ? Observe a ausencia completa de abrasão rostral, em confinamento ético o animal não passa seus dias em busca de rota de fuga, arranhando o focinho ...




Action figure tupiniquim

Pela graça e gentileza de um amigo do trabalho, muito obrigado






 


Confinamento ético

Viveiro padrão NSG visto por dentro, fácil entender porque aqui não se observam animais com abrasão rostral (focinho arranhado'): confinamento ético, os animais sentem-se bem onde estão, não buscam rotas de fuga, não se sentem cativos.



 

Coração de cobra

Anatomia do coração de serpente em trabalho de nosso ex-estagiario e agora Medico Veterinário Thiago Freitas




 

Bruta




 

domingo, 30 de maio de 2021

Von Martius e as surucucus

Von Martius, em 'Viagem pelo Brasil' Vol. 2, pg 72 da edição da Melhoramentos, relata o que se segue: "A noite desse dia, de tão tétricas impressões, ia ainda ser de mais horror. Apenas havíamos adormecido, fomos despertados por violentos estouros da fogueira e silvos singulares. Quando íamos saindo da cabana, com o fuzil na mão, o guia deteve-nos aterrado, e mostrou-nos uma enorme cobra, que, furiosa, dava pulos e voltas, procurando espalhar os tições acesos. Era uma 'surucucu', a mais possante entre as cobras venenosas do Brasil, e que, por essa particularidade, era duplamente temível à noite. Demos alguns tiros sobre o monstro; não ousamos, entretanto, ir atrás dele no escuro, depois que tudo sossegou"








forçou o marido a comer a língua da surucucu, como antidoto

Raniele descreve o evento ...

https://www.youtube.com/watch?v=urHnDroXVq4


Que os verdadeiros protagonistas confirmam ...

https://www.youtube.com/watch?v=KCxdpowxwLQ&t=28s




defina 'high striker' ou porque o EPI normal não serve para Lachesis

Hamilton foi derrubado da sua Bis ...

https://www.youtube.com/watch?v=756ZvB2MoVg&t=6s


Ernst mostra como fazer em caso de encontro com surucucu no mato ...

https://www.youtube.com/watch?v=9z3lvjvrVfw




sábado, 29 de maio de 2021

Uma força

ESTÃO CONSEGUINDO VISUALIZAR OS VIDEOS, NESTAS ULTIMAS QUATRO POSTAGENS ? UM RETORNO DE VOCES AJUDARIA MUITO 

sexta-feira, 28 de maio de 2021

'enrabou minha mãe, enrabou eu'

 Acho que Joel e sua mãezinha deram de cara com um combate de machos de surucucu na Mata Atlântica, à noite, com candieiros de querosene acesos nas mãos - as tais fontes térmicas que desorientam Lachesis - e deu no que deu

https://www.youtube.com/watch?v=kuSsbMHuvLw&t=51s






'eu no saco preto'



20 de janeiro de 2016, aniversario da minha mãe e dia em que fui picado por surucucu; fazia mentalmente check list de sinais e sintomas para avaliar a gravidade do meu quadro e se ia ou não correr para o soro, mas essa viagem era o que se repetia na cabeça: 'que presentão vou dar a minha mãe, 'eu no saco preto'

https://www.youtube.com/watch?v=FlbMzbZptYE



                                           https://www.youtube.com/watch?v=ocrdTThd2nU















O incrível estado de choque nas surucucus

Se contidas por muito tempo, mesmo de forma adequada (sem lesão anatômica), as surucucus entram numa letargia mortal, de difícil explicação sem gasometria arterial (níveis de pCO2, lactato etc), a que chamamos de estado de choque; não se trata de rabdomiólise de captura, é evento agudo sempre relacionado a contenção, e que leva ao óbito; aproveite-me desse estado para reparar os arcos mandibulares deste animal, trabalhando o mais rápido que pude, num tempo cirúrgico total de 20 minutos, e ao contrario da expectativa, com suporte ventilatório o animal sobreviveu; em tempo, surucucu trazida ao NSG pela Policia Militar, sem opções Medico-Veterinárias viáveis para encaminhamento

Suporte ventilatório ao estado de choque:

https://www.youtube.com/watch?v=V3mxRNbFY_4

Extubada e recuperando drive respiratório:

https://www.youtube.com/watch?v=lJwSYZK8LTs

Recuperação, já irritada:

https://www.youtube.com/watch?v=lJwSYZK8LTs


Fratura de ambos os arcos mandibulares:




Haste de inox intra-óssea posicionada:




Fixação e alinhamento do segmento:



Aspecto final:



Após 45 dias de cirurgia (e alimentação forçada) houve o primeiro bote alimentar, quando a cobra pica e segura o rato, e frente a esse sucesso a cobra foi solta na Reserva Tijuípe 

















quinta-feira, 27 de maio de 2021

terça-feira, 25 de maio de 2021

sexta-feira, 21 de maio de 2021

A primeira lição

Atualizar os conceitos de 'distancia segura' na lida com surucucus



 

Novo Contato NSG

Estamos no lachesisbrasil@gmail.com, e não mais hotmail.com; para qualquer duvida quanto ao gênero Lachesis, estágios, visitas técnicas, operações comerciais e etc, ou só para dar um ´Oi' mesmo e permitir que eu refaça a base de contatos do NSG, este é o canal.

Mudei-me em definitivo para Serra Grande, moro no serpentário, mas estou na maior parte do tempo nas UTIs Covid da região, ou seja, posso demorar um pouco mas responderei. Cepa indiana já detectada no Brasil, trabalho duro sem fim, mas adiante. 




Não pisque

Registro visual da lendária explosão das surucucus, e veja que neste caso o 'duplo S' sequer estava armado


 

quarta-feira, 19 de maio de 2021

Reativando o blog

Após inatividade por problemas técnicos, retomo as postagens do blog sem saber se alguém ainda se interessa pelo trabalho do NSG, aguardo retorno !